Entrevista exclusiva com o perfumista Francis Kurkdjian

Nessa conversa Kurkdjian fala sobre a onda de blogs que discutem perfumaria, a relação que o ocidente tem com os cheiros do corpo, a vinda de sua marca para o Brasil e o que faz um grande perfume.

Francis Kurkdjian, clique para ampliar [© Polskey]

Francis Kurkdjian, clique para ampliar [© Polskey]

Talvez nenhum perfumista tenha tido um sucesso tão grande em sua primeira criação quanto Francis Kurkdjian. Ele desenvolveu Le Mâle, o primeiro perfume masculino de Jean-Paul Gaultier, com apenas 26 anos e desde então a fragrância é uma das mais vendidas na categoria. Suas criações recentes incluem Narciso Rodriguez for Her, Elie Saab Le Parfum e Fleur du Mâle, este último estendendo a fértil parceria com Gaultier. Também faz parte de seu trabalho uma série de colaborações com artistas como Sophie Calle, para quem desenvolveu o cheiro de uma nota velha de dólar, e ainda instalações olfativas para a nave do Grand Palais ou os Jardins de Versalhes.

Com energia invejável, em 2009 inaugurou a Maison Francis Kurkdjian, perfumaria de nicho baseada em Paris com uma série de perfumes e um serviço bem mais exclusivo: Kurkdjian está disponível para a criação de perfumes sob medida. Catherine Deneuve contratou uma mistura transparente de rosa e patchouli, Kurkdjian gostou tanto do resultado que pediu para vendê-lo: o perfume é chamado Lumière Noire for Her. Ele respondeu ao 1 nariz via e-mail em meados de abril, a entrevista mostra um homem que pensa sobre o seu trabalho e não foge das perguntas.

Francis Kurkdjian, clique para ampliar [© Polskey]

Francis Kurkdjian, clique para ampliar [© Polskey]

Cada vez mais a perfumaria é tida como uma arte como pintura e escultura. Um efeito disso é a produção de muito texto crítico especialmente na internet. Essa produção ajuda o seu trabalho?

A internet mostrou que muita gente é apaixonada por perfumes, pela arte da perfumaria, e gostaria de conhecer e compartilhar mais sobre perfumes e perfumistas. Eu era muito mais otimista no início, há alguns anos, do que sou agora. Porque vejo cada vez mais enganos sobre perfume, o modo como são criados, como, porquê. As pessoas discutem o que gostam ou não gostam, isso não os torna críticos de uma forma de arte.

A arte do perfume é a substância e a forma da fragrância juntas. A substância é a idéia ou tema que o criador desenvolve no seu perfume. A forma é o meio técnico que é implementado para transmitir as idéias. Forma e substância estão ligadas intimamente. A forma não pode existir se a substância não é boa o suficiente, além disso, a substância não é suficiente para criar a forma. Com frequência excessiva o foco é na qualidade da matéria prima e nada é dito sobre a substância. É também uma questão de quantidade. Um perfume usa o óleo de rosa mais puro que existe, mas quanto? Isso é mesmo o mais importante? Então a forma não é mais importante que o restante. Essas são as questões que deveriam ser respondidas.

Eu adoro Absolue pour le Soir e seu jogo entre notas “bonitas” e “feias”, sujas, que se relacionam com urina e suor. Hoje em dia temos uma aversão aos cheiros ligados ao corpo?

Acho que foi a onda pornô chic dos anos 90 que estabeleceu um “encontro sexual limpo”. Não faz muito tempo li um estudo sobre sexo, internet e como a nova geração está muito consciente e em contato com a sexualidade. Eu acredito que nosso medo está tentando afastar os cheiros do corpo. O paradoxo é que nos limpamos matando germes e bactérias de todo o nosso ambiente e, no fim, nos países ocidentais, estamos imersos num ambiente sem germes, sem cheiros humanos.

Em outros países, e estou pensando no Oriente Médio, o corpo e seu cheiro são menos provocadores e tabus.

Instalação PréamBulles no jardins do Castelo de Versalhes

Instalação PréamBulles no jardins do Castelo de Versalhes

Você atingiu um ponto na carreira em que poderia trabalhar exclusivamente para sua Maison mas continua ligado a indústria. O que é que você gosta no trabalho para a indústria?

Eu acredito que ser um perfumista é um pouco como atuar. As vezes você atua num filme dirigido por alguém que respeita muito e ele traz emoções que não existem em nenhum outro lugar. Ou decide atuar no próprio filme e criar seu próprio espaço criativo. É isso que eu decidi fazer. Eu amo trabalhar com outras pessoas, com gente do marketing que é capaz de me alimentar, assim como eu amo trabalhar por minha conta decidindo cada etapa do projeto. São duas sensações diferentes e fico muito feliz de lidar com as duas.

Você criou Le Mâle, que ainda é um best-seller, em 1995. Após 18 anos ele ainda representa o nosso tempo?

Um perfume que permanece no topo do mercado por tanto tempo prova que tem estatura para se tornar um clássico. Sua forma artística atinge um tipo de perfeição que o torna eterno.

Escentric Molecules (marca de nicho alemã) fez muito barulho com três perfumes feitos de um único ingrediente. Então, além da diluição, não existe composição. Isso é perfumaria?

A questão não é sobre diluir ou não uma matéria prima, a questão é a mensagem que se quer transmitir e qual é o propósito do trabalho. De qualquer forma, o que me incomoda com Escentric Molecules é o preço final do produto. Um quilo de Iso E Super [matéria prima de Molecule 01] puro custa 7 euros, o que significa que você deve ter menos de 25 centavos de euro [de matéria prima] num frasco de 100 ml!

A maleta do perfumista para visita ao cliente.

A maleta do perfumista para visita ao cliente.

Você planeja abrir a Maison Francis Kurkdjian no Brasil?

Sim. Eu patenteei meu nome e vamos considerar lançar a linha no Brasil em um futuro próximo. Mas minha equipe é pequena e precisamos garantir as portas que já abrimos antes de expandir muito rápido.

Que jovem perfumista é muito talentoso e devemos acompanhar de perto?

Estou treinando um estudante há um ano. Espero que ele continue indo como está.

O que faz um grande perfume?

Emoções insuperáveis.

O que faz de um perfume um clássico?

Tempo.

 

Imagens Francis Kurkdjian: copyright Polskey http://www.polskey.com/

  • Ciça

    Muito boa a entrevista, me deu vontade de experimentar o Lumière Noire for Her. Você sentiu o cheiro dele? Bjs
    Ciça

    • Ciça, eu conheci rapidamente. É bem transparente e de projeção íntima, com uma textura borbulhante de patchouli — daqueles limpos, sem cheiro de terra. não é tão arrojado quando os Lutens que eu sei que vc gosta. para mim entrou como um simples (como qualidade) bem feito, que não vai entrar para a história da perfumaria. depois me conte sua impressão.

  • Marcita

    Dênis,
    Obrigada por sua generosidade em compartilhar as coisas boas da vida! Ótimo conteúdo.

    • Marcita, tem sido uma viagem interessante e cheia de prazer, muito obrigado por acompanhar.

  • Elisabete

    Bella entrevista!

    • Ele se envolve totalmente nas respostas, fiquei positivamente surpreso. Imaginei que alguém com tanta exposição e pedido de entrevista fosse trabalhar no automático.

  • Dênis, parabéns pela oportunidade e pela forma como conduziu à entrevista. Tivemos acesso a informações / percepções muito interessantes!

    Obrigada.

    abraços perfumados,
    Dâmaris

    • Dâmaris, não é ótimo saber como os criadores pensam? ainda mais quando são articulados e cheios de opinião como o Kurkdjian. Obrigado por acompanhar.

  • Natalia

    ótima entrevista, parabéns! gosto muito do seu conteúdo.

    • Muito obrigado, Natália, tem sido muito legal produzi-lo. qualquer coisa estou a disposição.

  • Pingback: [OficialMOB] Perfumes()

  • Pingback: 1 nariz em Paris: visitando a Maison Francis Kurkdjian e o conforto animálico de Absolue Pour le Soir | 1 nariz | blog sobre perfumes, resenha de perfume()

  • Entrevista maravilhosa! Taí um sonho de entrevistado, né? Ah, se todos fossem assim… Claro, o entrevistador também ajuda.

    • oba! vc tinha sumido, quando volta escrevendo? estamos sentindo falta!

      ele foi muito legal e “presente” nas resposta, intuitivamente estava esperando algo mais gelado, de quem faz isso o tempo todo e não tem muito tempo pra perder.

      • Volto assim que estiver mais serena. Por ora não dou conta de administrar o blog (nem o Face, nem o Insta).

  • Perguntas inteligentes e instigantes, por isso as respostas não vieram no automático, penso eu. Ele deve ter se surpreendido. Parabéns.

    • Sérgio, a gente vê as pessoas com uma certa admiração e cria uma imagem que frequentemente não bate com a realidade. Legal se surpreender com isso. Obrigado pelos elogios e por acompanhar.

  • Diego Dias

    Dênis adorei o seu blog, porém procurei algo relacionado a fixação do perfume e não encontrei. Você sabe dizer algo sobre o assunto?

    • Diego, nesse artigo tem alguma coisa a respeito: http://1nariz.com.br/2013/guias/outros-jeitos-de-usar-perfume
      o básico é: pele hidratada segura mais o perfume que pele seca, concentrações maiores (eau de parfum, parfum, extrait) em geral promovem maior duração, um truque para fazer durar mais é espirrar na roupa, que faz evaporar mais lentamente. o resto é uma grande roleta.

  • Parabéns Dênis pela entrevista e, mais uma vez, pelas pérolas que vc tem trazido ao nosso conhecimento. Gostaria de aproveitar a oportunidade para saber do amigo, onde encontrar esse tipo de maleta do perfumista, ou se tenho que pedir para confeccionarem pra mim. Sou do Rio de Janeiro. Forte abraço ao amigo.

    • Roberto, acredito que tenha que pedir pra confeccionar. E não tenho ideia de quem pode fazer isso. Essa em especial é bem luxuosa, deve ser uma coisa hiper cara.

  • De qualquer forma, obrigado pela colaboração.Vou dar uma sondada por aí e, se houver êxito, lhe comunico para que o amigo possa passar à quem se interessar. Bons negócios e um forte abraço.