Pink Sugar, Acquolina – é açúcar, sim

O gourmand que ousou dizer seu nome. Quando chegou a caixa de amostras da Vanessíssima, só precisou cortar um lado da fita crepe ele já estava lá, um cogumelo atômico cor de rosa saindo pela fresta e disposto a tomar conta da casa. O nome não poderia ser mais descritivo. Depois da saída com qualquer coisa levemente cítrica, essa é uma história sobre morangos cobertos com açúcar, algodão doce e açúcar caramelado —  e não sei se devo corrigir essa redundância. Tem aquela impressão de açúcar derretido que cola no dente, como o Prada Candy, que faz querer sentir a toda hora e dá um pouco de “borda” para o perfume. Isso ajuda a segurar a impressão de que o perfume vai engolir quem usa, matando por sufocamento, como seria o caso de um talcado extra doce. La Vie est Belle, estou olhando para você.

Sem dúvida é fácil perder a mão no uso mas Pink Sugar, numa simplicidade de alta caloria, é mais fácil de usar que Angel, que tem graça na batalha de informações conflitantes. É o perfume que faz todo sentido quando se quer proteger de um dia feio e frio, e que todo mundo vai usar como se fosse água de colônia, as 9 da manhã de um janeiro qualquer. É delicioso na sua despretensão e ao mesmo tempo que soa divertido, é bem acabado, com duração eterna e ótima projeção. Um dos melhores gourmands por aí, com preço excelente.

pink sugar peq

Pink Sugar, Acquolina.

R$90,16, 30 ml
Na Época Cosméticos

Foto: Ricardo Giacomoni via Flickr Creative Commons

  • Diana Alcantara

    Coisa linda o Pink Sugar. Pra morrer diabético, coberto de formigas e ainda assim sorridente. Faz carinho na pele, vira vício.
    Hora dessas te apresento o Blue Sugar…

    • para morrer chorando uma lágrima de açúcar. Fiquei muito surpreso como é fácil de usar, apesar da docaria toda tem espaço para respirar.

      Quero conhecer esse bicho aí!

  • Danielle Amorim

    hahahahahahahah Consegui até visualizar a cena: “La Vie est Belle, estou olhando pra vc!” Como um pai pro filho danado e sonso. Mesmíssima sensação a minha.
    E vc bem descreveu o uso “despudorado” dos gourmands: banho deles num janeiro qualquer. É muito assim que a turma usa aqui em “Natown City”, às 7 da manhã, seja na aula, trabalho, ACADEMIA. Ai minha diabetes! Confesso que estou tentando experimentar mais os doces, ampliar minha tolerância. Até tenho conseguido e apreciado, mas só os que não entram em ebulição aqui 😀

    • Ha! Despudorado La Vie Est Belle… Imagino o seu sofrimento por aí, Danielle, é ruim quando nosso gosto não bate com o clima da cidade em que vivemos. eu que aprecio os orientais em geral tenho festejado esse frio, que posso usar Bulgari Black sem sufocar.

  • Carla B

    Cheguei a conclusão que ter gasto uns pilas ao comprá-lo nesse final de semana foi acertada. Não o conheço ainda, pode Bial? Pois semana que vem chega….e vou me lambuzar no algodão doce. Depois da Vanessíssima, agora você. Uma ode ao açúcar!!!!

    • Carla, acho que fez muito bem, vai conseguir usar de um jeito gostoso no frio que está chegando. ele parece um Angel editado, sem o chocolate, o patchouli picante, a fruta, o floral, ou um Prada Candy reforçado, menos elegante, só o caramelo colando no dente.

  • Careimi

    Ah, Aquolina…em momentos de profunda vontade de “falar com Deus”, você e o Avignon da CdG juntos são perfeitos. Porque a profunda fé tem que passar pelo paladar. Na perfumaria, o sagrado “cheirar os sabores” dos gourmands.
    Se a marca viesse para o Brasil com tudo o que eles tem na linha de perfume, cremes e sabonetes líquidos, encheriam os bolsos de dinheiro, com certeza! Fica a dica: venham, para valer!

    • Careimi, fiquei pensando sobre a marca: de onde vem, quem são, o que mais produzem? Nunca ouvi falar até esse perfume.

      Eu amo suas aventuras misturando perfumes.

      • Diana Alcantara

        Vem da Itália esses meninos doces! E no site deles tem de fato linha enorme de produtos de banho, hidratantes, coisas assim cremosas e lambíveis. Faço coro com a querida Careimi, venham!

  • Entre outros mil és tu, doção, óh, Pink Sugar! Meu gourmand do coração e do estômago.
    Há pouco catei Simply Pink e Pink Sugar Sensual. Lombrigas dançando e rodando…

  • Roana

    Só sei que preciso dele!

  • Denise

    Não consigo me entender, eu odiei esse perfume Pink sugar e adorei o La vie est belle, e além de eu gostar, sou elogiada demais quando o uso…

  • Ubiratan Mayka

    Talvez serei o único representante XY a comentar dele aqui….Um de meus “sintomas” se chama gostar de cheiro doce (terapia vai ajudar a decifrar as razões). Não importa onde seja, sempre busco um doce em cheiros, Dênis, apesar de várias exceções “secas” em minha coleçãozinha. Pink sugar sempre foi curiosidade, grife Acquolina idem. Comprei o de 30ml e…passamos a ter um “caso secreto”: uso quase que somente para dormir, sentindo – e salivando – com o cheirinho (quem dorme comigo agradece, pois adora o cheiro em mim, rs). Jamais sem preconceito de usá-lo durante o dia, mas onde moro é quente e trabalho em ambientes super fechados, então já viu, né…Perfeitas suas palavras: um gourmand despretensioso, divertido, delicioso e com ótimo custo benefício.

    • Ubiratan, consigo entender totalmente. Os doces não são nem de longe o principal na minha coleção, mas no clima certo, no lugar certo, eles caem muito bem. Me deliciei com Lolita Lempicka e Hypnotic Poison no último inverno, sempre para dormir. São abraçantes, confortáveis, uma camada a mais de calor.

  • Cláudia

    Oi Denise
    Acredita que tenho o meu já fazem uns 3 anos? Embora adorasse a fragrância, quando dei apenas uma borrifada na pele, parece que ele apertou meu pescoço e não deu outra, foi parar no fundo do armário, esquecido, encolhido! Dia desses, mesmo com todo esse calor que anda fazendo, ele sorriu para mim e dei-lhe uma segunda chance, tamanha a surpresa, onde foi parar o cheiro sufocante!? Que Delícia! Que Conforto! Estou apaixonada por ele.

    • Cláudia, é assim mesmo. Tem dia que bate errado e a gente pega enjôo, não aguenta nunca mais ver. Gostoso fazer as pazes assim, e ter mais um favorito para usar!

  • Cláudia

    Desculpe, digitei Denis mas meu Android e tem mania de adivinhar palavras e acabou transformando em Denise e eu não percebi antes de enviar.